O monitoramento atmosférico é realizado para que o trabalhador consiga permanecer dentro do espaço confinado sem que sua saúde e bem-estar sejam prejudicados.

É classificado como espaço confinado qualquer ambiente que não tenha sido projetado para ocupação continua, que possua meios limitados de acesso à área e apresente ventilação deficiente. É o caso de tanques, tubulações, galerias subterrâneas, silos, poços, cisternas, elevadores, chaminés e moinhos industriais.

O trabalho realizado dentro dos diversos tipos de espaços confinados requer muitos cuidados, uma vez que este é um ambiente que oferece riscos relacionados à falta de oxigênio, temperaturas extremas, exposição a substâncias químicas, possibilidade de soterramento, infecções por agentes biológicos e até mesmo explosão causada pela presença de gases inflamáveis.

Visando proteger os trabalhadores de possíveis acidentes, o Ministério do Trabalho e Emprego criou o a Norma Regulamentadora de número 33 (NR 33), que trata justamente da saúde e segurança de profissionais que atuam nesses ambientes. Uma das principais regras estabelecidas pela Norma consiste na utilização obrigatória de EPIs para espaço confinadodurante a execução das atividades.

De acordo com pesquisa realizada pela Occupational Satefy and Health Administration (OSHA), os riscos atmosféricos são o principal problema dos espaços confinados. Por isso, é fundamental fazer o monitoramento atmosférico do ambiente, mantendo tudo devidamente controlado para que o trabalhador possa ficar no local sem prejuízos à sua saúde e bem-estar.

7 dicas de monitoramento atmosférico em espaços confinados

  • Sempre realize o monitoramento atmosférico na ordem correta, levando em consideração os gases que podem estar presentes no espaço;
  • Fique de olho na densidade dos vapores, que podem ser encontrados de três formas: gases mais pesados que o ar (ficam na parte baixa do espaço), gases mais leves que o ar (se concentram ao longo da parte superior do espaço) e gases com o mesmo peso que o ar (se disseminam no interior da atmosfera);
  • Conheça as restrições do equipamento de monitoramento;
  • Saiba quais são os parâmetros operacionais do monitor;
  • Entenda que a maioria dos gases inflamáveis também são tóxicos e prejudiciais à saúde do trabalhador;
  • Saiba que os vapores podem deslocar-se para o exterior do espaço;
  • Lembre-se sempre de calibrar o monitor atmosférico em um local livre de contaminantes.

Fonte: tuiuti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *