Podem ser definidas como as possíveis causas dos riscos psicossociais: tarefas repetitivas, modificação no ritmo das tarefas diárias, falta de organização, entre outros.

Os riscos psicossociais podem ser definidos como a presença de condições de trabalho que influenciam a saúde mental dos profissionais, podendo causar danos psicológicos, sociais ou físicos. Em geral, este tipo de risco está relacionado às tensões da vida diária, pressão no ambiente de trabalho e diversos outros fatores adversos.

Diferentemente dos outros tipos de risco ocupacional, que são geralmente são facilmente identificáveis, os riscos psicossociais podem passar despercebidos e ser ignorados tanto pelos profissionais como pelas empresas. Para evitar que eles causem problemas, portanto, é essencial ficar atento à presença de riscos ocupacionais por meio de sinais como:

  • Desmotivação;
  • Estresse excessivo;
  • Queda da produtividade;
  • Cansaço;
  • Depressão;
  • Dificuldade de concentração.

Esses problemas associados à presença de riscos psicossociais podem afetar a qualidade de vida do trabalhador, refletindo negativamente em seu relacionamento familiar, vida social e rendimento profissional. Além disso, eles podem afetar a autoestima e a motivação do colaborador, fazendo com que ele desenvolva doenças psicológicas.

3 principais causas dos riscos psicossociais

De modo geral, as diversas causas associadas aos riscos psicossociais podem ser divididas em três principais grupos:

  • Atividades diárias no trabalho: tarefas repetitivas, alto grau de responsabilidade, volume intenso de tarefas, ritmo acelerado de trabalho, prazos curtos, pressão, tarefas que demandam muita atenção e concentração;
  • Organização do tempo de trabalho: mudanças de turno, horas extras frequentes, trabalho noturno, modificação no ritmo das tarefas diárias, falta de pausas e descanso e aumento na carga horária;
  • Estrutura da organização: conflitos internos, falta de organização, má qualidade nas relações interpessoais entre os funcionários, excesso de competitividade, mudanças repentinas, falta de perspectiva e crescimento, falta de comunicação entre os setores, e falta de reconhecimento.

Como prevenir os riscos psicossociais

Para prevenir os riscos psicossociais dentro da empresa, é essencial que todos os colaboradores tenham um envolvimento ativo e dinâmico. Além disso, é imprescindível que o empregador implemente medidas de conscientização sobre satisfação, motivação, estresse e relações interpessoais, de modo a tornar o clima e a cultura organizacional mais positivos, proporcionando melhor qualidade de vida aos profissionais.

 

http://www.epi-tuiuti.com.br/blog/riscos-psicossociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *